PROJETO (QUASE) USHUAIA 2018 – 3º dia

Data: 17/10/2018

Saímos de Concepción Del Uruguai de manhã bem cedo, apesar de termos decidido rodar até Chivilcoy, que fica a 362 km dali. Vai que dá algum problema na moto ou algo do tipo, ainda estamos vigilantes.

Estacionamento do Hotel Mitre, em Chivilcoy.
Pegamos a RN14 até Ceibas, quando ela vira a continuação da Ruta Nacional 12, que nasce em Zarate e vai até Puerto Iguazu, quase divisa com o Paraguai.

 

Em Zarate, passamos pelas pontes Zarate-Brazo, que formam o Complexo Ferroviário União Nacional e que ligam as províncias de Buenos Aires (Zarate) e Entre Ríos (Brazo Largo).
É possível ver a ponte ferroviária do complexo Unión Nacional.
Ponte General Mitre (Zarate-Brazo Largo).

 

São duas pontes, uma rodoviária e outra ferroviária, que cruzam dois braços do Rio Paraná, o Paraná Guazu e o Paraná de las Palmas.  A construção delas iniciou em 1971 e terminou em 1977.

Ponte em construção na década de 70 (imagem obtida do site www.historiaybiografias.com)

A parte da ponte que passa por cima do Paraná Guazu ganhou o nome de Justo José de Urquiza, porém, quando atravessa o Paraná de las Palmas o nome muda para Bartolomé Mitre.

Paramos para abastecer duas vezes nesse trajeto: na primeira parada colocamos 10,90 litros, que saiu 450 pesos. Na segunda, próximo a Zarate, enchemos o tanque com 10,28 litros por 435 pesos (total de 21 litros por 885 pesos).

De Zarate, rodamos aproximadamente uns 60 km pela Ruta Provincial 6 (não recomendamos, uma buraqueira só e muito perímetro urbano, a viagem não rende por causa do trânsito) até chegarmos perto de Luján (onde ficaríamos na primeira noite conforme o plano original) e dali pegamos a RN5 e descemos ela até chegar a Chivilcoy. De Luján até ali deu uns 100 km, aproximadamente.

Chegamos cedo em Chivilcoy, já tínhamos feito reserva no hotel Mitre, já entramos direto no estacionamento e fizemos check in por volta das 16h30.

Imagem obtida do site www.expedia.com.my/Chivilcoy.

A hospedagem no hotel saiu por 950 pesos o quarto de casal. Fomos atrás de um lugar para comer, mas os poucos restaurantes que tinham na redondeza abriam somente após às 18h00. Aproveitamos então para dar um passeio pela Plaza 25 de Mayo, que fica bem ao centro da cidade.

Às 18h00 em ponto, loucos de fome, fomos comer uma pizza em um lugar especializado em pizzas de mussarela, o Quiero Mussa. Aprovado!

O valor total em alimentação (pizzas, refrigerantes e mais umas bobagens que compramos em um supermercado) ficou em 350 pesos, o que deu um total de despesas no dia de 2.195,50 pesos (convertidos na época em 222 reais). Nos presenteamos com algo para nos ajudar a relaxar e dormir tranquilos.

Boa noite, cinderelos.

No fim a moto não apresentou nenhum problema até agora, pensamos que aquele vazamento de óleo pode ter sido do óleo da corrente, devido à alta temperatura na estrada, e não do amortecedor. Desde que chegamos a Chivilcoy, não percebemos mais nenhum vazamento. Agora é seguir daqui para Santa Rosa. Abraços e pé na estrada!

 

2 thoughts on “PROJETO (QUASE) USHUAIA 2018 – 3º dia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *